quinta-feira, janeiro 06, 2005

Emocionês

A linguagem das emoções, que todos falamos, é o emocionês!
É uma língua que não tem um, mas uns 10 biliões de dicionários, mais bilião menos bilião, tantos quantos aqueles que falam esta língua, ou seja toda a gente.
Cada um, ao olhar para o outro, vai ver ao dicionário – o seu dicionário – o que significa essa emoção que está a assistir. E depois daquilo que considera ser a tradução, melhor ou possível, lá continua a comunicar tendo em conta o que traduziu.
Como toda a gente tem um dicionário, toda a gente acha que deve fazer correcções ao emocionês dos outros, por achar, que o seu dicionário é que está correcto.
Como não se tem acesso aos dicionários - porque se guarda bem fechadinho dentro da cabeça/coração/de cada bocadinho de corpo que expressa emoção - uns dos outros, não há alternativa senão considerar que o nosso é que é bom.
Às vezes – menos do que seria desejável – perguntamos o que está escrito no dicionário dos outros e fazemos alguns ajustes no nosso dicionário a partir do que os outros nos dizem; outras – mais do que seria desejável – nem sequer nos lembramos que o dicionário dos outros também pode ser bom...
Será a Inteligência Emocional , a maior ou menor capacidade que cada um tem para falar bom emocionês com os que nos rodeiam?